Escolha uma Página

vardre1Maelgwyn Gwynedd (505? – 547) foi o bisneto de Cunedda, um guerreiro celta Gododdin. Cunedda veio de uma área no norte das ilhas chamada Manaw Gododdin, perto do estuário do rio Forth, no que é agora a Escócia. Ele tinha viajado para sul com os seus oito filhos a pedido dos celtas indígenas do norte do País de Gales a fim de expulsar os invasores que tinham vindo do outro lado do mar, da Irlanda, e devastado o País de Gales. Um dos netos de Cunedda – Cadwallon Longhand (475? – 534?) – era o pai de Maelgwyn. Maelgwyn construiu a sua cidadela principal no Vardre (foto abaixo), um afloramento de dois outeiros em Deganwy, perto de Llandudno, de frente ao estuário do rio Conwy.

IDADE DAS TREVAS E CHEGADA AO PODER DE MAELGWYN

Após os últimos romanos terem saído da Grã-Bretanha no começo do século 5, a Grã-Bretanha mergulhou num período conhecido como Idade das Trevas. A partir desse momento praticamente não existe qualquer registo históric escrito. Os primeiros registos reais que se conhecem surgem a partir dos escritos de um monge escrivão chamado Gildas (518 – 570) que, no ano 545, escreveu um texto latino intitulado “A Ruína da Grã-Bretanha”. Nele escreveu sobre a partida dos romanos da Grã-Bretanha e em seguida passou a descrever alguns dos actuais governantes da ilha. A maioria dos textos são sobre Maelgwyn Gwynedd, que ele deve ter conhecido pessoalmente. Ele disse de Maelgwyn – “O Rei dos reis fez-te maior do que quase todos os generais da Grã-Bretanha”. No entanto muito do que ele escreveu não era muito elogioso. Ele alegou que Maelgwyn era um rei tirano e um mulherengo bêbado. Maelgwyn seguramente teve um período de remorso porque uma vez fez votos monásticos e retirou-se para a santidade de um mosteiro – que se pensa ser em Ynys Seiriol (mais conhecida como Ilha Puffin), onde, conta a lenda, foi também enterrado.

conwy

Os habitantes do País de Gales tinham sido anteriormente convertidos ao cristianismo pelos romanos. Foi muitos séculos depois que os “invasores pagãos ingleses” das ilhas foram igualmente convertidos à fé cristã. Segundo parece as tendências religiosas de Maelgwyn não duraram muito, pois é sabido que ele lutou e ganhou uma grande batalha em Morfa Rhianedd, o local actual da cidade de Llandudno, no sopé do Great Orme. A partir de dados arqueológicos, sabemos que Maelgwyn deve ter vivido muito bem na sua corte em Deganwy. Pedaços de potes de vinho importado que remontam à sua época foram encontrados no Vardre, o que indica que ele era importava vinhos do Mar Mediterrâneo. Os registos cronológicos – os Anais Galeses – registam a sua morte de peste amarela em 547 na igreja da localidade próxima de Llanrhos.

Their lord they shall praise,
Their language they shall keep,
Their land they shall lose
– Except wild Wales.