Reactores Aachen – Aplicação 2. Lixiviação de ouro com cianeto na presença de sulfuretos

Foi também desenvolvido um processo para o tratamento de minérios refractários, estando já em funcionamento, com êxito, a primeira aplicação comercial.

 

O oxigénio é essencial para a reação de lixiviação do ouro, como ilustrado na Equação Elsner mencionada anteriormente. Sem pré-oxidação, os minerais de sulfureto de ferro irão reagir com o cianeto para produzir ferrocianeto e tiocianato, e assim consumir o cianeto que deveria estar a lixiviar o ouro. A equação seguinte descreve essa interação:

FeS + 1/2O2 + 7CN- + H20 = Fe(CN)64– + SCN- + 2OH-

No caso de minério contendo sulfuretos, a pré-oxidação da polpa antes da adição do cianeto causa a formação de uma película de hidróxido férrico na superfície que impede os sulfuretos de continuarem a reagir e, dessa maneira, garante que o cianeto adicionado é consumido exclusivamente na lixiviação do ouro. Existem várias outras espécies que também actuam como cianicidas, mas muitas vezes estes também consomem oxigénio, portanto é lógico que se forneça oxigénio em primeiro lugar para satisfazer estes consumidores, tendo em conta que o oxigénio é muito mais barato do que o cianeto. Se o minério tratado resulta em baixos níveis de oxigénio dissolvido, então a utilização de um Reactor Aachen pode reduzir o consumo de O2, reduzir o consumo de cianeto e aumentar a cinética da lixiviação com um consequente aumento da recuperação de ouro.